Entradas etiquetadas com Orientação BTT

ADFA em Ançã

0

A ADFA em Ançã no Campeonato Nacional de Distancia Média de Ori-BTT

A Associação de Deficientes das Forças Armadas Delegação de Évora (ADFA) deslocou-se, no fim-de-semana de 29 e 30 de abril, ao concelho de Cantanhede, mais propriamente à vila de Ançã para disputar o Campeonato Nacional de Distancia Média de Ori-BTT, integrado no “Ori-BTT de Ançã”.

Tratou-se da 3ª prova da época, integrada no Campeonato Nacional da disciplina,  com organização conjunta da Federação Portuguesa de Orientação (FPO), da Associação Desportiva do Mondego (ADM – ORI Mondego) e da Junta de Freguesia de Ançã.

No primeiro dia, com condições atmosféricas a convidar a altos andamentos e num mapa em que o declive era pouco acidentado, mas que exigia grande concentração aos atletas, disputaram-se os Campeonatos Nacionais de Distancia Média.

Com a participação de cerca de 100 atletas, sendo 9 atletas da ADFA, estes fizeram chegar o nome do clube ao lugar bem alto do pódio, quer individualmente quer em equipa.

Sagraram-se Campeões Nacionais:

Marco Povoa, campeão nacional no escalão H40

Eduardo Sebastião em H50, com um pódio totalmente da ADFA, José Silva 2º e Luís Sousa em 3º

Jorge Artur campeão nacional no escalão H60

Na classificação colectiva do CN a ADFA, recebeu o prémio de clube campeão nacional na categoria de H50, com Eduardo Sebastião, José Silva e Luís Sousa.

Na classificação do “Ori-BTT Ançã”, mais uma vez os atletas da ADFA subiram ao pódio, com Sandra Rodrigues a vencer, em D2A, Eduardo Sebastião, em H50 e Jorge Artur em H60.

A próxima prova vai ser em Braga a 27 e 28 de Maio onde estará em jogo o campeonato nacional de Sprint.

MTBO Trohy 2017

0

A ADFA no “III Costa Alentejana MTBO Trohy 2017”

O Município de Santiago do Cacém e o Litoral Alentejano receberam o “III Costa Alentejana MTBO Trohy 2017”, que se realizou na chamada “Amazónia do Alentejo”, sob a égide da Federação Portuguesa de Orientação (FPO), da International Orienteering Federation (IOF) e incluido no calendário do Campeonato Nacional de OriBTT.

O evento incluiu duas etapas, a contarem também para o WRE e para o Campeonato Ibérico Femenino: uma de distância média no dia 1 de abril e outra de distância longa, no dia 2 de abril. Ambas decorreram na Herdade da Casinha em Mulinheta. Primeira prova da época a contar para o Ranking Mundial. Estas provas contaram também para a Taça de Portugal e Taça de Espanha por isso estiveram presentes atletas de Espanha, França, Estados Unidos, Reino Unido, Dinamarca e Estónia.

Na tarde do dia 1 de abril realizaram-se os Campeonatos Nacionais de Estafetas das várias categorias, no Parque Central de Vila Nova de Santo André.

A organização pertenceu ao Clube da Natureza de Alvito (CNA) e do Clube de Orientação e Aventura do Litoral Alentejano (COALA), em parceria com o Município de Santiago do Cacém e o apoio da União de Freguesias de Santiago do Cacém, S. Bartolomeu e Santa Cruz.

A ADFA fez-se representar com 9 atletas, que nas várias categorias alcançaram lugares de relevo nas várias classificações, onde se destacam as seguintes:

Campeonato Nacional de Estafetas:

Campeões em Veteranos M II

No III Troféu de Orientação MTB – Costa Alentejana

1ª em W 35 – Sandra Rodrigues

2º em M 50 Eduado Sebastião

3º lugar em M 55  – Mário Duarte.

A próxima prova serão os Campeonatos Nacionais de distância média e de estafetas de orientação pedestre e decorrerão nos dias 22 e 23 de abril

A organização é da responsabilidade da Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA) sob a alçada da Federação Portuguesa de Orientação (FPO) e apoio da Câmara Municipal de Vendas Novas.

 

ADFA NO BTT EM SINTRA

0

A ADFA no 1º Evento de OriBTT, em Janas – Sintra

Boa a prestação dos atletas da ADFA – Associação de Deficientes das Forças Armadas Delegação de Évora, no primeiro evento da Taça de Portugal de Orientação em BTT.

Sub a alçada da Federação Portuguesa de Orientação e organização do CPOC – Clube Português de Orientação e Corrida, contando com o apoio da Câmara Municipal de Sintra, realizou-se no passado fim de semana, 11 e 12 de março em Janas, uma pequena e pacata aldeia situada na freguesia de S. Martinho, à beira do Parque Natural Sintra, o VIII Troféu Ori-BTT do CPOC.

Com um tempo satisfatório para a prática de BTT, não fora o vento a dificultar a prestação dos atletas, e um mapa que permitia a escolha de bons trilhos, contando com cerca de centena e meia de atletas federados a equipa da ADFA, constituída por sete atletas, logrou alcançar brilhantes resultados individuais, nos dois dias de prova, pois cinco, obtiveram lugares de pódio.

Maria Sá, mesmo lesionada, consegui o 4º lugar em DE

Sandra Rodrigues, 1º lugar em D21A

Jorge Mendes, 3º lugar em H40

Eduardo Sebastião, 2º em H50

Jorge Artur, 1º lugar em H60

O próximo evento desta modalidade será nos dias 1 e 2 de abril, em Santa Cruz (Santiago do Cacém), no Campeonato Ibérico Feminino O-BTT, na III Costa Alentejana MTBO Trophy, prova da Liga Nacional, Campeonato Ibérico Feminino e, World Master Series e MTBO World Ranking Evento. Boa recuperação para os lesionados, até lá.

MTBOC 2016

0

MTBOC 2016

Portugal organizou, sob a alçada da Federação Portuguesa de Orientação-FPO, entre os dias 24 a 31 de julho, os Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT masculinos e femininos (Seniores WMTBOC e Juniores JMTBOC) e o Campeonato da Europa de Orientação em BTT Jovens EYMTBOC), Mountain Bike Orienteering Championships 2016 (MTBOC’2016), nos municípios de Águeda, Cantanhede e Mealhada.

A FPO, com o apoio dos clubes seus filiados, onde a Associação de Deficientes das Forças Armadas (ADFA) esteve presente com 30 atletas que desempenharem funções muito específicas, contribuindo para que o evento fosse considerado pela maioria dos participantes, uma organização eficiente, denominada a dos “laranjinhas”, devido à cor do pólo que os organizadores vestiam.

A ADFA não só teve atletas na organização, mas os mais jovens representaram as cores de Portugal, com um desempenho digno de realce. Ana Margarida Rocha foi a melhor em juniores femininos e Afonso Barreiros nos juniores masculinos.

Atletas em destaque em representação das cores Nacionais, ao alcançarem resultados históricos para a modalidade, Marisa Costa conquista Diploma no EYMTBOC, 6º lugar e David Machado conquistou medalha de bronze em seniores, ficando a apenas 44 segundo do 1º lugar.

CAMPEONATO IBÉRICO MASCULINO BTT

0

Nos dias 7 e 8 de Maio tiveram lugar os Campeonatos Ibéricos Masculinos de Distância Média e Longa em Ori-BTT, numa região onde a Pêra Rocha é Rainha.

O local escolhido para a realização das etapas, foi na zona dos concelhos do Cadaval (Quinta de Santo António) e Torres Vedras (Maxial).

Os clubes, ATV – Académico de Torres Vedras e CPOC – Clube Português de Orientação e Corrida, foram os organizadores, contando com o apoio da Federação Portuguesa de Orientação, das Câmaras de Cadaval e Torres Vedras e das juntas de Maxial e Peral.

A ADFA – Associação de Deficientes das Forças Armadas fez-se representar, por 10 atletas.

O sábado amanheceu com chuva a potes e estas condições atmosféricas mantiveram-se até ao final do dia, proporcionando aos atletas desfrutarem de toda a beleza dos trilhos e caminhos que mais se pareciam com ribeiros transformando as suas máquinas à Hidrobike, por força da quantidade de água que se fez sentir no corpo e nos trilhos independentemente do seu desnível. Realça-se que todos os atletas participantes lograram cumprir os objetivos que o mapa e as condições atmosféricas lhes lançaram sem incidentes.

Os atletas da ADFA, no Campeonato Ibérico Masculino de Distância Média, alcançaram as seguintes classificações e título:

Luís Sousa, obteve o título de Campeão Ibérico de Distancia Média em H50; Alexandre Reis, 3º em H40; Jorge Artur, 3º em H60.

Concluída a primeira etapa deste Campeonato Ibérico a Federação Portuguesa de Orientação homenageou os atletas que ficaram nos três primeiros lugares dos respectivos escalões do Ranking Taça de Portugal de Orientação em BTT, os três primeiros clubes e os atletas que representaram as Seleções Nacionais, em provas internacionais, na época de 2015.

A ADFA alcançou o 3º lugar no Ranking dos clubes, em Ori-BTT.

Os atletas da ADFA homenageados, no Ranking dos respectivos escalões e representação das Seleções foram:

Alice Silva, 1ª em D40; Mário Guterres por representar a Seleção no World Cup BTT, que decorreu na Hungria e no Campeonatos da Europa; Margarida Rocha por representar a Seleção no Campeonatos da Europa e pelo 1º lugar, em D20; Afonso Barreiros por representar a Seleção no Campeonatos da Europa; Sandra Rodrigues, pelo 2º lugar, em D21A; Crispim Júnior, pelo 3º lugar, em H60.

No domingo teve lugar a segunda e derradeira etapa, em Maxial, do Campeonato Ibérico com a Distância Longa, neste dia, o astro rei mostrou-se aos atletas e a chuva escondeu-se, mas os caminhos e trilhos encontravam-se bastante encharcados.

Os atletas da ADFA, que no Campeonato Ibérico Masculino de Distância Longa, alcançaram as seguintes classificações e títulos:

Afonso Barreiros 3º – H20;

Alexandre Reis 3º – H40;

Luís Sousa 3º – H50;

Jorge Artur Campeão Ibérico – H 60.

No troféu ORI-BTT ATV – CPOC, cuja classificação resulta do somatório de pontos das duas etapas, os atletas da ADFA com lugar no pódio foram:

Ana Rocha 1ª em D20; Sandra Rodrigues 1ª em D21ª; Alexandre Reis 2º em H40; Luís Sousa 2º em H50; Jorge Artur 3º em H60

II Costa Alentejana

0

II Costa Alentejana MTBO Trophy

A ADFA conquista mais um título coletivo em Veteranos II, na vertente de sprint, no II Costa Alentejana Mtbo Trophy 2016, que se disputou em Santiago do Cacém, nos dias 2 e 3 de Abril, sob a égide da Federação Portuguesa de Orientação (FPO), tendo sido organizado pelo Clube de Orientação e Aventura do Litoral Alentejano (COALA) e do Clube da Natureza de Alvito (CNA), contando ainda com as parcerias do Município de Santiago do Cacém, a União de freguesias de Santiago do Cacém, S. Bartolomeu e Santa Cruz.

Segundo evento de OriBTT realizado em terreno nacional onde estiveram presentes cerca de 100 atletas em representação de 20 clubes.

No primeiro dia realizou-se o Campeonato Nacional de Sprint, onde o título de Campeão Nacional, nos vários escalões, era alcançado pelo somatório dos tempos das duas mangas realizadas, no mesmo mapa composto pelo Parque Central e Bairro Azul da Vila Nova de Santo André.

O mapa que exigia grande atenção e muita leitura técnica, terá sido um dos grandes obstáculos para a maioria dos atletas, não fosse tratar-se de um Sprint em que um qualquer pequeno erro hipotecava a prestação desportiva  dos atletas.

A ADFA fez-se representar por sete atletas e no Campeonato Nacional de Sprint destacam-se os atletas que nos seus respetivos escalões alcançaram o título e lugares de pódio:

Campeão Nacional em H50 Eduardo Sebastião

Vice Campeão Mário Duarte

Em H60, Jorge Artur alcançou o 3º lugar.

A 2ª etapa, Distância Longa, em Relvas Verdes contava para o troféu do II Costa Alentejana Mtbo Trophy 2016 e no cômputo das duas etapas os atletas da ADFA alcançaram os seguintes pódios:

Sandra Rodrigues 1º D21A

Eduardo Sebastião 1º H50

Mário Duarte 2º H50

Jorge Artur 2º H60

Próxima participação da ADFA, terá lugar no Campeonato Ibérico Feminino, de orientação pedestre a realizar-se, em Aguiar da Beira, nos dias 23 e 24 de abril.

TAÇA RIBATEJO INTERIOR

0

No fim de semana em que se iniciou a Primavera, realizou-se mais uma prova de orientação pedestre, denominada TAÇA RIBATEJO INTERIOR, no concelho de Abrantes e que contou com três etapas.

O evento incluído no calendário da Federação Portuguesa de Orientação, foi pontuável  para a Taça de Portugal Vitalis de orientação pedestre.

A organização foi da responsabilidade do COA-Clube de Orientação e Aventura, FPO – Federação Portuguesa de Orientação e participaram cerca de 400 atletas em representação de 36 equipas nacionais e 4 de Espanha.

No dia 19 de Março teve lugar a 1ª etapa de distância média no mapa das Arreciadas, num terreno de floresta com predominância de Pinhal, algumas zonas de montado Alentejano com vários pormenores de relevo e de elementos de vegetação, no mesmo dia, realizou-se a 2º etapa, um sprint noturno, no Tramagal.

No dia 20, “dia de ramos”, decorreu a 3ª etapa, no Tramagal, num terreno de Pinhal entrelaçado com algumas áreas de montado Alentejano e zonas abertas de que convidavam os mais dotados na corrida de alongarem a passada.

A ADFA inscreveu 35 atletas nos vários escalões que competiram nas três etapas, que contaram para a Taça Ribatejo Interior.

A boa prestação destes atletas levou o clube a alcançar o 1º lugar por equipas, destacando-se individualmente os atletas, que obtiveram lugar no pódio::

Pedro Moniz 2º  H16

Patrícia Romão 2ª  D18

Ricardo Esteves 1º  H18

Robert Vedrasco 3º  H18

Filipa Rodrigues 2ª  D20

Gonçalo Pirrolas 2º H20

Bernardo Pereira 3º H20

Sandra Rodrigues 1ª D21A

Pedro Duarte 3º HE

Marco Póvoa 4º HE

Jorge Correia 1º H40

Alexandre Reis 2º H45

Alice Silva 1º D50

Santos Sousa 1º H50

Mário Duarte 2º H50

Francisco Cordeiro 3º H50

Jorge Artur 2º H55

Luís Sousa 1º H60

A próxima participação da equipa da para ADFA será nos próximos dias 2 e 3 de abril no Costa Alentejana MTBO Trophy 2016, prova de orientação em BTT, a ser disputado em Santiago do Cacém.

UMA AVENTURA ADFA

0

A ADFA na Corrida de Aventura “Escola das Armas”

Um TEAM fantástico constituído pela Sandra Rodrigues, pelo José Silva e pelo Jorge Artur, representaram a ADFA, na II Corrida Aventura “Escola das Armas”, no escalão Promoção, realizada no dia 4 de julho..

A CA iniciou-se às 9:30 no Parque Rainha Dona Amélia, em Sintra e terminou em Mafra, para a ADFA, por volta das 20:17, com cerca de 60 Km e um desnível acima dos 1500 m de acumulado. Os percursos das 4 etapas levaram-nos a percorrer a serra de Sintra até ao Cabo da Roca na 1ª viagem em BTT. A 2ª etapa pedestre, do Cabo da Roca à praia das Maças, pela falésia, com passagem pela Ribeira da Maceira. O início da 3ª Etapa, BTT, foi junto ao Rio Lizandro, com passagem pelo centro de surf da Ericeira, onde decorriam os preparativos para o Sumol Summer Fest e desaguamos no porto de abrigo para a realizarmos o percurso de canoagem e natação com prancha. Concluídas as tarefas partimos em direcção ao Rio Lizandro para finalizar a etapa em beleza, com um slide com cerca de 100m, pena foi que só um elemento o pode realizar.

A 4ª e última etapa, pedestre, foi em Mafra nas Instalações Militares, no percurso deparamo-nos com várias atividades desde o simulador de tiro, escalada, pista de obstáculos e tarzan.

Resta-me dizer que este TEAM da ADFA alcançou o 1º lugar de entre as 10 equipas participantes e a entrega de prémios foi no convento, depois de um belo jantar oferecido pela organização.

Estiveram presentes os atletas Mário Guterres e Diogo Barradas com as cores da ADFA e em representação da selecção O-BTT, Catarina Reis e na função de supervisor Crispim Júnior.

ADFA NA COSTA ALENTEJANA

0

No fim de semana de 30 e 31 de Maio a graciosa vila alentejana de Santiago do Cacém, recebeu o I Troféu Costa Alentejana integrado no Costa Alentejana Mtbo Trophy 2015, troféu a contar para a Taça de Portugal de OriBTT e pontuável para WRE (World Ranking Event).

Estiveram presentes 95 atletas distribuídos pelos países: Portugal, Espanha, Dinamarca, Grã-Bretanha e Finlândia, num total de 20 equipas.

Com organização conjunta do Clube da Natureza de Alvito (CNA), do Clube de Orientação e Aventura do Litoral Alentejano (COALA), em parceria com o Município de Santiago do Cacém e o apoio da União de freguesias de Santiago do Cacém, S. Bartolomeu e Santa Cruz, sendo um evento realizado sob a égide da Federação Portuguesa de Orientação (FPO) e da International Orienteering Federation (IOF), porque no 1º dia contou para WRE.

A ADFA esteve presente, neste recanto à beira mar plantado, onde se aprende a apreciar a vida sem pressa e a degustar a cada instante o que a sua natureza nos coloca em frente dos nossos olhos, com 13 atletas,

Em terras de Santa Cruz decorreram as etapas de distância média, no dia 30 e distância Longa no dia 31. Nelas os atletas puderam desfrutar de um mapa com uma elevada rede de caminhos e trilhos, alguns com forte desnível, provocado pelas 4 linhas de água que o atravessavam e um calor quanto baste.

Destacamos três atletas da ADFA, Manuel Lopes, com o seu batismo em provas de OriBTT, o regresso, após longa ausência de Amadeu Pinto e a futura promessa desta modalidade, Afonso Barreiros. Quanto ao primeiro, ainda com pouca experiencia com a BTT, esta o obrigou a ir ao tapete. O segundo recordou velhos tempos e venceu o seu percurso OPT2, quanto ao Afonso aguarda-lhe um futuro promissor.

Os demais atletas, jovens e menos jovens, ainda que o mapa e o terreno fossem muito exigentes, a tal ponto de alguns atletas terem experimentado a dureza do solo, para além das máquinas se recusarem a ajudar o atleta, foram alcançadas as seguintes classificações, em lugar de pódio:

ADFA, 3º Lugar por equipas

D 20, 1º – Ana Rocha

D 21 A, 1ª – Sandra Rodrigues

D 40, 1ª – Alice Silva

H 21 A, 1º – Jorge Mendes

H 50, 3º – Mário Duarte

H 60, 1º Jorge Artur e 2º Crispim Júnior

OPT Longo, 1º Amadeu Pinto.

WRE, 4º – Mário Guterres

MTBO-HUNGRIA

0

O nosso atleta Mário Guterres, participou recentemente no MTB Orienteering World Cup 2015 Round 1 na Hungria e fez para nós este excelente relato:

Estive nos últimos dias na primeira prova da Taça do Mundo de Ori-BTT, em Várgesztes, na Hungria.

A prova decorreu numa extensa zona de floresta praticamente sem construções ou estradas – o terreno ideal para Obtt e que nos permite tirar o máximo gozo possível de uma prova deste tipo. Até raposas e veados tivemos oportunidade de ver!

O primeiro dia de prova – Distância Longa em Mass Start – correu francamente mal. Apesar de estar bem fisicamente e de ter controlado o primeiro ponto perto do grupo da frente, nervosismo traduzido em insegurança e erros na navegação logo nos pontos 2 e 3 relegaram-me para as últimas posições, tendo acabado em 63º, muito longe da minha expetativa.

No 2º dia – Distância Média – estava a chover o que tornou o piso mais escorregadio, pesado e técnico. Optei por abrandar um pouco o ritmo apostando mais na navegação. Permitiu-me fazer uma prova praticamente sem erros, tendo acabado em 34º e cumprindo um dos objetivos da deslocação à Hungria: acabar nos primeiros 50% da classificação.

Agradeço o confiança da Federação Portuguesa de Orientação que apostou em mim para ir a esta prova, ao meu clube ADFA e CsTreino Btt

Obrigado aos amigos e família por todas as mensagens de apoio!

A próxima prova do MTBO World Cup será em Portugal de 7 a 13 de Junho em Idanha a Nova – http://mtbo15.fpo.pt/index.php/en/

Por último deixo um abraço e desejos de rápida recuperação ao Davide Machado, que fui substituir por se encontrar lesionado. Força Davide!

unnamed (2)

Voltar ao Topo